O Rotary Clube Luiz de Queiroz está realizando ações de orientações sobre a hepatite c, infecção causada por vírus que ataca o fígado. Para isso, nesta semana foram atividades como abordagem das pessoas e testes gratuitos junto à comunidade.

Segundo Sérgio Espaziani, presidente do Rotary, equipes de apoio visitaram nos últimos dias a praça José Bonifácio e a Casa Transitória e o Ginásio do Jaraguá que atualmente abriga moradores de rua como forma de conter o avanço da pandemia do coronavírus.

Houve também uma ação na avenida Cruzeiro do Sul abordando pessoas que fazem sua tradicional caminhada.

O teste é rápido e gratuito feito por enfermeiros e demonstra se a pessoa é reagente ou não ao vírus. A Prefeitura, através de sua Secretaria de Saúde, cedeu 200 testes e, segundo Sérgio, houve uma demanda muito grande que outros 100 testes foram realizados em parceria com parceiros.

Na quarta-feira pela manhã, o Rotary Luiz de Queiroz, com apoio da Uniodonto, realizou testagem na praça José Bonifácio, ao lado do Coreto, onde mais de 80 pessoas foram abordadas. A cooperativa de dentistas cedeu sua Unidade Móvel que recebeu os transeuntes e abrigou as testagens feitas. Para Cláudio Zambello, presidente da Uniodonto, essa parceria demonstra a preocupação que a cooperativa possui com a comunidade piracicabana, atendendo um dos princípios da filosofia cooperativista que prevê o engajamento em causas sociais demandadas pela comunidade.

Estima-se que cerca de 3% da população mundial, 170 milhões de pessoas, sejam portadores de hepatite C crônica. É atualmente a principal causa de transplante hepático em países desenvolvidos e responsável por 60% das hepatopatias crônicas. No Brasil, em doadores de sangue, a incidência da hepatite C é de cerca de 1,2%, com diferenças regionais.