Ir para o conteúdo principal

A Uniodonto do Brasil sediou de 18 a 20 de outubro, o Workshop Internacional Cooperativas do Mercosul e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, evento multilateral realizado de forma conjunta pela Organização das Nações Unidas – ONU, por meio de seu Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais (UN DESA); Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Organização das Cooperativas Brasileiras – OCB, Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul.

Sob Presidência da Pro Tempore do Brasil, o evento teve o objetivo de avançar na construção de um plano estratégico baseado na Agenda 2030. Para isso, reuniu de forma presencial e virtual as principais lideranças do cooperativismo latino-americano e de suas instituições, representantes do governo brasileiro e da ONU.

O evento contou com apresentações e debates sobre temas relacionados ao desenvolvimento e fortalecimento do cooperativismo no Mercosul. De forma coletiva, as cooperativas   estabeleceram o trabalho a ser desenvolvido pelo colegiado nos próximos anos.

No primeiro dia de trabalhos, o evento recebeu as presenças do coordenador nacional da RECM no Brasil e secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), César Hanna Halum; o Diretor de Cooperativismo e Acesso a Mercados, Márcio de Andrade Madalena; a Coordenadora-Geral de Cooperativismo, Fabiana Durgant Silva também a Coordenadora de Articulação e Promoção do Cooperativismo do Ministério, Ana Cândida Pereira de Medeiros. A ONU esteve representada pelo Oficial de Cooperativas, Andrew Alimadi.

Em nome do Sistema Uniodonto, o Diretor Presidente, Dr. José Alves de Souza Neto, deu as boas-vindas aos participantes, e saudou os representantes das cooperativas da Argentina, Paraguai e Uruguai presentes no evento.

Entre essas lideranças, representaram o país argentino, o presidente da Coninagro, Elbio Néstor Laucirica e o gerente da Sancor Seguros, Javier di Biase.

As cooperativas paraguaias estiveram representadas pelos presidentes da Concopar, Simona Cavazzucci; da Fecoab, Myrian Baez Rojas e da Incoop, Pedro Loblein, acompanhado pelo gerente da cooperativa, Jorge Cruz Roa. Além de seu presidente, Carlos Nuñez, a Conpacoop também foi representada pelo seu Oficial de Projetos, Ariel Ojeda.

O evento contou também com a presença do Coordenador de Relações Internacionais da OCB, João Marcos Silva Martins.

De forma online, o Uruguai contou com a representação da presidente da Cudecoop, Alicia Maneiro e de Gabriel Isola  e Marisol Fuentes, membros da Cooperativa.

Os participantes fizeram uma imersão na construção do planejamento estratégico da RECM, por meio de grupos que debateram e construíram o plano de ação a ser implementado nos próximos anos. O trabalho contou com a consultoria da Beecoop da Universidade Federal do Paraná (UFPR), composta pelos professores Tomás Sparano, Gustavo Abib e Bárbara Dias.  Como produto do evento, será editado um e-book com os resultados do planejamento estratégico.

Mundo mais cooperativo

“O mundo que queremos é um mundo sem muros e mais cooperativo. Esses encontros vão nos ajudar a construir pontes para combater as desigualdades sociais e criar as oportunidades para a prosperidade de milhões de pessoas no Brasil, no Mercosul e no mundo. Acreditamos firmemente que o cooperativismo é uma das grandes soluções para essa demanda e a ministra Tereza Cristina apoia muito o cooperativismo brasileiro”, destacou Halum, durante sua participação no evento.

“Vejo que as cooperativas estão completamente preparadas para este grande desafio e já fazendo a integração de pessoas, planeta, prosperidade, parcerias, paz e justiça social. E este encontro é fundamental para que a gente possa traçar ações e executar essas ações para que sejam avaliadas pela RECM. Estamos dividindo as nossas responsabilidades e cada um assumindo o seu papel”, salientou o representante do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) na Argentina e Coordenador Regional para a Região Sul Caio Rocha

“Há um interesse coletivo em trabalhar os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável através da força do cooperativismo. Os primeiros momentos do dia de hoje nos mostraram que esse esforço é de todos no Mercosul, é dos governos e é do movimento cooperativista. Estamos todos de mãos dadas para que consigamos cumprir esse grande desafio”, afirmou Márcio Madalena.